Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]


fraldas.jpg

Vamos tirar as fraldas?

Antes das dicas propriamente ditas, vamos a uma coisa importante! Quem conhece melhor o vosso filho? Vocês! Não é o pediatra, não é a senhora do livro sobre crianças, nem a senhora do café ou a vossa vizinha. Só vocês saberão quando é que ele estará preparado para o desfralde.

Porquê fazer o desfralde? Porque a criança está preparada para isso! Nunca porque a vossa sogra vos diz: "O João com a idade do Manelinho já tinha largado as fraldas há muito tempo!" Nunca porque a criança fez 2 anos e está na altura. Nunca porque quase todos da sala dele já tiraram as fraldas. Nunca porque o filho da vossa melhor amiga, que é um mês mais novo, já largou as fraldas. Nunca porque o irmão mais velho largou com 2 anos e ele já tem quase 3.

É essencial que percebam que cada criança tem o seu ritmo. O normal é tirar entre os 2 e os 3 anos. Se tirar antes, fantástico! Se tirar depois, bom na mesma. A criança tem de ter maturidade para o fazer, tem de ser capaz de controlar os esfíncteres (músculos que controlam a saída do cocó e do xixi) e tem de perceber como o faz. Por norma a criança começa por avisar que fez xixi ou cocó e só depois consegue antecipar. Mesmo que consiga antecipar, não significa que consiga logo controlar e esperar até a porem na retrete ou no pote. Quando virem que eles começam a pedir para ir ao pote ou à retrete é sinal que está na hora de começar a pensar nisso.

Muitas vezes eles pedem e quando lá chegam não fazem nada porque já fizeram. Mas é importante que os ponham sempre. Sim! É uma trabalheira... Tirar calças, body, fralda... Depois ficam na conversa 10 minutos e não fazem nada. E nós temos de por outra vez tudo no lugar, para nada... Para nada, não! Em 10 vezes que vão ao pote, alguma hão de fazer! E depois surge a dança do penico! A família faz procissões à casa-de-banho para fazer uma festa à criança. Toda a gente bate palmas, toda a gente ri! E a criança começa a ter noção que aquilo que acabou de fazer é mesmo importante! É importante que falem com a educadora para que estejam todos em sintonia. Tem de haver um trabalho de equipa. Nunca devem começar o desfralde na 2ª feira quando vão para a escola. Comecem num Sábado em que não haja grandes programas. Façam as coisas com calma, sem stress ou pressões de horários.

Se ficarem em casa, deixem-nos só de cuecas. Facilita a ida ao pote e poupa uma data de roupa. Deixem o pote ao pé deles. Faz com que se lembrem dele sempre que olharem para ele e fica mais perto quando a vontade chegar. Felicitem sempre que houver um sucesso. Mas nunca repreendam quando houver um xixi nas cuecas!!! Podem mostrar que ficaram um bocadinho (só um bocadinho) tristes mas encoragem a fazer o próximo xixi no pote. Mostrem que eles têm de tentar e que vão conseguir. Também vocês têm de acreditar nisso para lhes poderem passar as energias certas.

Para a escola mandem muitas mudas de roupa. Usem sapatos de borracha por exemplo. Se sujarem com xixi, é só passar por água! Para as raparigas, facilita as saias ou vestidos e para os rapazes, calções ou calças fáceis de tirar. Sem botões ou molas complicadas... Podem fazer uma tabela e desenhar uma estrela ou um smile de cada vez que houver uma vitória.

Há livros muito giros na Fnac e no Continente com imagens e com tabelas de autocolantes para esta fase. Podem compensá-los ao fim de 5 vitórias. Com um chocolate, ou uma ida ao parque. Se forem à rua, levem o pote atrás e um pacote de toalhetes. Assim, se eles pedirem de repente, têm sempre a "casa-de-banho" à mão! Vão com eles escolher as cuecas novas. Elas vão adorar mostrar as cuecas das Princesas e eles vão adorar mostrar as cuecas do Faísca aos amigos e aos avós.

De resto, muita paciência! Muito amor! Muitos beijos e muitas palmas! Se virem que a coisa não está a funcionar, voltem atrás. Falem com eles e combinem por fralda outra vez mais um tempo. Mostrem que não há problema, que têm de ficar um bocadinho mais crescidos! Não vale a pena insistir se eles não estiverem preparados. Só lhes vai causar frustração e pode piorar o processo.

Boa sorte e have fun!

Kiki

Autoria e outros dados (tags, etc)


1 comentário

Sem imagem de perfil

De Andrea a 20.03.2015 às 09:36

Kiki,
Estamos nesse processo lá em casa :)
Não tem sido fácil, faz imensas birras, não pressiono porque acho que quando ele quiser, lá há-de pedir!
Mas sinto-me um pouco frustrada porque ele no infantário vai ao pote e faz, porque vê os outros a fazerem, penso eu!
Em casa, quando lhe digo: "Gui, vamos ao pote?" ele diz-me logo um não redondo, e quando eu o suborno com os sabonetes (ele adora sabonetes) lá vai, mas não quer tirar a roupa para se sentar no pote!
Pela sua experiência, acho que é mais aconselhável comprar um redutor de sanita?
Outra questão: " Se forem à rua, levem o pote atrás e um pacote de toalhetes." - A sério, não me imagino a andar com um penico atrás, mas se tem de ser... para bem do "mata fraldas" (estou tão cansada de fraldas, brrrrr!)
Obrigada desde já pelas suas palavras, leio-a em todo o lado :)

Comentar post



Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisar

  Pesquisar no Blog


Arquivo

  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2015
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2014
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2013
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D





Analytics